Líder do PSD participa de instalação de Grupo de Trabalho responsável pela gestão do Programa do Microempreendedor Individual

Grupo de trabalho responsável pela gestão do Programa de Inclusão Previdenciária do Microempreendedor Individual foi instalado nesta quinta-feira (31) no Ministério da Previdência Social.

Ao lado do ministro Garibaldi Alves, o líder do PSD na Câmara, Guilherme Campos (SP), ressaltou a importância do programa e a necessidade de uma maior divulgação do assunto.“Precisamos trazer à luz o que ainda está na escuridão, para que todos tenham conhecimento que o programa do Microempreendedor é um programa vencedor”, afirmou.

Garibaldi Alves foi na mesma linha, falando sobre a necessidade de investir em uma campanha publicitária que informe à população os detalhes do programa Empreendedor Individual. “O desafio que temos pela frente é garantir que essas pessoas possam melhorar seus negócios e aumentar sua renda. Para que esse objetivo seja alcançado, temos que oferecer capacitação, assistência técnica e acesso ao crédito”, afirmou Garibaldi Alves Filho.

Presente à reunião, o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, citou a cidade como exemplo de sucesso do programa. Segundo ele, em 2010, a Junta Comercial registrou a abertura de mais de 12 mil empresas, número que contrastava com a média histórica de 2800 empresas anuais.

“Estamos colhendo os primeiros frutos de um processo permanente que visa ampliar e manter sempre viva a cultura empreendedora na cidade, desafiando a criatividade, a inovação e a capacidade das pessoas que vivem aqui, de fazer sempre mais e melhor”, afirmou.

O deputado Eduardo Sciarra (PSD-PR) também participou da instalação do Grupo de Trabalho e acrescentou: “A instalação deste Grupo de Trabalho, com representantes de várias entidades, é importante porque significa um esforço coordenado para remover obstáculos e estimular o empreendedorismo em nosso país”.

O Grupo de Trabalho instalado hoje tem como objetivo acompanhar e monitorar a evolução do Programa do Microempreendedor Individual, avaliar o impacto do programa sobre formalização, inclusão previdenciária e geração de renda, além de monitorar os entraves à expansão e sustentabilidade do programa, entre outros.

De acordo com dados fornecidos pelo Ministério da Previdência, 2.400.000 microempreendedores aderiram ao programa até agora e a expectativa é de um total de formalizações de 3.250.000 até o final de 2012.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *