Em sessão remota, deputados do PSD aprovam medidas contra o coronavírus

Líder do PSD e coordenador da bancada mineira, deputado Diego Andrade; (Foto: Cláudio Araújo)

A Câmara dos Deputados realizou nesta quinta-feira (26) mais uma sessão remota para deliberar propostas de combate ao coronavírus. A bancada de parlamentares do PSD participou ativamente na aprovação de medidas que vão desde o auxílio financeiro aos trabalhadores (PL 9237/17) até a dispensa de comprovação de atestado médico para aqueles diagnosticados com o COVID-19 (PL 702/20).

O líder do PSD na Câmara, deputado Diego Andrade (MG), esteve no Plenário e defendeu incentivos ao setor industrial para a produção de respiradores. “É o momento de todos nos ajustarmos. Primordial, também, que foquemos em incentivos totais para as fábricas produzirem os respiradores e demais equipamento médicos essenciais para combater essa pandemia. Uma paralisia total não é o caminho, podendo causar um caos irreversível”, discursou o parlamentar mineiro.

O deputado Marx Beltrão (AL) disse que o momento é delicado e de muita prevenção, mas que alguns setores da economia já flertam com a normalidade. “Num primeiro momento, muito correto o isolamento total de 15 dias. No entanto, todo o Brasil espera de nós respostas com relação aos empregos, ao trabalho. Sem se esquecer da vida. Precisamos recuperar empregos na agricultura, na pecuária, no transporte, no turismo. São mais de 100 milhões de trabalhadores que precisam sustentar suas famílias.”

Fábio Trad (MS), por sua vez, afirmou que é necessário ter cautela e que qualquer medida precipitada pode gerar um prejuízo grande ao país. “Estamos seguindo normas e dispositivos que resguardam a nação brasileira. No entanto, qualquer medida que flexibilize as condutas preventivas estará manchada de irresponsabilidade.”

Renan Bortoletto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *