Deputados do Nordeste se reúnem com setor produtivo do etanol

O líder do PSD na Câmara, deputado André de Paula (PE) e os parlamentares Wladimir Garotinho (RJ), Marx Beltrão (AL), Júlio César (PI) e Edilázio Júnior (MA) participaram de reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e representantes do setor produtivo de etanol. Um grupo de empresários esteve representando mais de 300 usinas que geram, em média, 300 mil empregos diretos.

Reunião do setor produtivo de etanol com a presença do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.       Foto: Cláudio Araújo.

Na pauta o acordo que o presidente da República Bolsonaro fez com o presidente dos Estados Unidos,  Donald Trump, para facilitar a entrada de etanol, via Maranhão, com uma taxa menor de impostos que chega a 20%. Os empresários defendem que a medida fragiliza os produtores de todo Nordeste e gera concorrência desleal com quem investiu alto para produzir no país.

Uma das saídas apontadas pelo coordenador da Bancada do Nordeste, deputado Julio César, e que poderia viabilizar o acordo é começar a importação do etanol pelas regiões sul e sudeste, já que suas safras estão no fim e o Nordeste acaba de iniciar a colheita da cana-de-açúcar. “Esse etanol que virá dos Estados Unidos vem sem imposto, ou seja, mais barato, compete com a nossa região e inviabiliza o escoamento da nossa produção”, explicou Julio.

Edilázio Júnior e André de Paula discutem com empresários e com a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, durante reunião. Foto: Cláudio Araújo.

O deputado Edilázio Junior, do Maranhão, disse que o Porto do Itaqui, por onde o etanol estrangeiro vai entrar no Brasil, será beneficiado. “Mas, o acordo tem que ser bom para todos. Não basta beneficiar um local e prejudicar os produtores de toda região Nordeste. Precisamos buscar soluções e acredito que vamos encontrar uma saída satisfatória para todos.”

Renan Bortoletto e Manu Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *