Câmara aprova projeto de Sidney Leite que dá novo nome ao aeroporto de Tefé

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (13) o projeto de lei de autoria do deputado Sidney Leite (PSD-AM) que denomina de Aeroporto Prefeito Orlando Marinho o aeroporto do município de Tefé, no Amazonas (PL 1933/19). A proposta segue para análise do Senado Federal.

O parlamentar ressalta que Orlando Marinho, falecido em 2018, contribuiu de forma efetiva para o desenvolvimento do estado e da cidade. Entre as principais realizações, Sidney Leite destaca a implantação da agência da Receita Federal em Caracaraí e dos postos de fiscalização em Pacaraima e Bonfim.

Ele também foi secretário de Administração no governo de Getúlio Cruz (1985) e continuou na administração dos governadores Roberto Pinheiro Klein (1987) e de Romero Jucá Filho (1988).

Deputado Sidney Leite (AM). Foto: Cláudio Araújo

“O aeroporto de Tefé é a única porta de entrada, via aérea, na região do médio Solimões, sendo fator importante para o crescimento da região e comércio local, bem como agente responsável por boa parte do fluxo de pessoas que chega à cidade. Além disso, o terminal aéreo exerce um papel social fundamental, pois funciona como base para transporte de enfermos e missões humanitárias dos municípios vizinhos”, informa Sidney Leite.

Biografia

Orlando Marinho nasceu na cidade de Atalaia do Norte (AL), em 21 de novembro de 1925. Estudou na Escola do Comércio, na capital Maceió, e concluiu o Curso Superior em Ciências Contábeis.

Participou, em 1949, de concurso público, sendo aprovado para fiscal de rendas da Receita Federal. Em 1952 foi designado para a cidade de Tefé, onde passou a trabalhar na função de coletor federal de impostos. Em 1959, foi convidado para candidatar-se, sendo eleito prefeito da cidade de Tefé.

Passada a fase política, retornou às suas atividades no Ministério da Fazenda, sendo designado como inspetor da Receita Federal na cidade de Tabatinga, na fronteira do Brasil, Colômbia e Peru. Em 1973, foi designado para chefiar a agência da Receita Federal em Boa Vista, Roraima.

O prédio, à época, ainda estava em construção e a Receita funcionava na Avenida Jaime Brasil, no térreo do prédio da Associação Comercial e Industrial de Roraima (Acir). A mudança de local da Receita para o prédio próprio (situado entre a Rua Agnello Bittencourt e a Avenida capitão Júlio Bezerra, no Centro Cívico), aconteceu em 1979, ano em que a agência foi transformada em Delegacia da Receita Federal, e Orlando Marinho a chefiou até a sua aposentadoria por tempo de serviço.

Devido ao seu amplo conhecimento em administração pública, foi convidado para chefiar o gabinete de vários governadores.

Renata Tôrres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *