Vergílio apresenta projeto para disciplinar a utilização e a guarda de dados biométricos

Deputado Armando Vergílio - PSD-GO (Foto: Heleno Rezende)

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 3558/12, de autoria do deputado Armando Vergílio (PSD-GO), que visa dar maior proteção aos dados pessoais do cidadão brasileiro. A proposta pretende aperfeiçoar a utilização de sistemas biométricos com o objetivo de reforçar a segurança dos meios tradicionais de identificação. Este sistema permite, por exemplo, identificar uma pessoa pelas características da palma da mão, ou pelas digitais do dedo.

De acordo com o deputado, a preocupação central está em torno da facilidade de inserção de dados falsos obtidos com a utilização de biometria. A iniciativa de Vergílio propõe o disciplinamento da utilização e da guarda desses dados. “Temos que nos precaver da ação daquele indivíduo que tem o interesse de obter vantagem indevida para si ou para outra pessoa, para causar dano. É uma medida preventiva, de segurança e que é também reguladora da má utilização”, alerta.

Vergílio diz que a proposta prevê punições para as pessoas que “não fizerem um bom uso ou que não tiverem os dados sob uma guarda perfeita e segura”. A pena proposta para falsificação de dados com a utilização de biometria prevê reclusão de um a quatro anos, além de multa.

Em seu projeto, o deputado diz ainda que ficará vedada a troca, venda, combinação, ou coleta de dados pessoais não autorizadas pelo seu titular, ressalvadas apenas as referentes ao interesse público. O parlamentar também propõe que a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) deverá se adequar para a utilização de sistemas biométricos e armazenamento de biometrias.

O projeto tramita na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.

Da Redação

Ouça a matéria:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

[Baixar arquivo de áudio]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *