‘Amazonas Energia mostra incompetência para gerenciar a crise elétrica no interior do AM’

Deputado federal Sidney Leite esteve em Manacapuru e constatou que a empresa mente à Aneel, quando diz que iria resolver o retorno do serviço de água, por meio de geradores e, não o fez

A população de Manacapuru e Iranduba está há mais de 100 horas sem energia elétrica e água potável, causando um transtorno generalizado em ambos os municípios e duros protestos dos moradores, que cobram o rápido retorno dos serviços e um mínimo de satisfação por parte da empresa concessionária Amazonas Energia.

Deputado federal Sidney Leite (AM). Foto: Cláudio Araújo

O caos em Manacapuru, cidade mais afetada pelo desabastecimento de energia elétrica, que já entra pelo seu sexto dia consecutivo, foi constatado pelo deputado federal Sidney Leite (PSD), que esteve na cidade na tarde desta terça-feira (23).

No município, o parlamentar verificou que a Amazonas Energia mentiu à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), quando se comprometeu em resolver pelo menos o retorno do abastecimento de água e, não o fez.

“Essa empresa (Amazonas Energia) sequer consegue enviar geradores para a cidade para restabelecer, pelo menos o abastecimento de água. Isso é brincar com a dignidade daquele povo”, criticou o deputado.

O deputado se reuniu com o prefeito, Beto D’Ângelo, vereadores e gestores do Serviço de Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) da cidade, onde pôde verificar a força-tarefa criada no município para restabelecer, por meio de bombas geradoras, o mínimo possível de energia para atender ao abastecimento de água potável aos moradores da cidade.

Para Sidney Leite, a crise da energia elétrica nesses dois municípios é uma humilhação imposta pela Amazonas Energia, que mostra falta de compromisso, falta de preparo e incompetência para gerenciar e resolver com brevidade possível o problema.

O deputado acionou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para cobrar providências sobre o fato e foi informado que uma equipe da instituição chega nesta quarta-feira, 24, no Amazonas para acompanhar e fiscalizar as ações da Amazonas Energia na resolução dessa grave crise energética.

Durante o dia, a cidade está 100% no apagão, causando prejuízos incalculáveis, como alimentos estragados, suspensão de abate de carnes e animais morrendo nos criadouros localizados na zona rural do município.

O apagão nesses municípios da região metropolitana de Manaus aconteceu na sexta-feira, 19, após um cabo subaquático se romper no rio Negro, causando inúmeros transtornos e prejuízos sociais e econômicos nas duas cidades, a exemplo dos 19 mil estudantes que estão sem aula por falta de energia. Desse total, 13 mil são de Manacapuru.

Assessoria de comunicação do deputado

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *