Setor de Serviços condecora Ihoshi como “Parlamentar do Ano”

A Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse) concedeu ao Deputado Federal Walter Ihoshi (PSD/SP) o Prêmio CEBRASSE de Destaque Parlamentar do Ano. A instituição reúne federações, sindicatos e associações, que representam 50 mil empresas, geram 10 milhões de empregos e movimentam mais de 70% do PIB do Brasil.

Deputado Walter Ihoshi: “Parlamentar precisa estar atento às necessidades da população e dos setores produtivos” Foto: Divulgação

“Sempre digo que o trabalho de um Deputado vai muito além da apresentação de emendas. Ele precisa estar sempre atento às necessidades da população e dos setores produtivos. Sem eles, a economia não funciona e todos sofrem com a perda de empregos e renda”, justificou Ihoshi. O Deputado teve o reconhecimento pela sua atuação na Câmara dos Deputados para fomentaram o desenvolvimento do setor de Serviços.

Todos os anos, a entidade destaca profissionais e instituições que contribuíram para o fortalecimento da prestação nacional de serviços. Além de Ihoshi, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), a senadora Ana Amélia Lemos (PP/RS), além de outros parlamentares e jornalistas também foram homenageados.

Terceirização, Reforma Trabalhista e produtividade

Em discurso, o presidente da entidade, João Diniz, destacou que os homenageados são os protagonistas pela retomada do crescimento econômico no país. “Este prêmio trata-se do reconhecimento público do que aconteceu de bom em 2017 no país. Posso citar aqui a terceirização, que revolucionou a forma de produção e colocou o Brasil em pé de igualdade com as grandes economias mundiais, e a Reforma Trabalhista, que tirou entraves à produtividade”, declarou.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de janeiro a agosto de 2017, foram criadas 61.116 novas vagas de trabalho nas empresas prestadoras de serviços. No mesmo período do ano passado houve fechamento de mais de 40 mil postos.


Saiba mais

Projeto de Walter Ihoshi facilita exportações de pequenas empresas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *