Royalties: “Temos que respeitar o que já foi licitado”

Deputado Arolde de Oliveira (PSD-RJ) - Foto: Heleno Rezende

O deputado Arolde de Oliveira (PSD-RJ) defendeu a manutenção das áreas já licitadas na divisão dos royalties do petróleo. Nesta quarta-feira (31), o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), aceitou o pedido de adiamento da votação do projeto sobre o assunto. Maia queria colocar a proposta em votação ainda nesta quarta, porém, após reunião com as lideranças das bancadas, o presidente recuou. “O presidente está insistindo em colocar logo o projeto em votação, enquanto a presidenta Dilma já sinalizou que não quer o texto como está”, explicou Arolde de Oliveira.

O Governo quer que a nova regulamentação valha apenas para os contratos futuros, sem alterar aqueles já licitados. “Se valer para os já licitados, os processos irão parar no Judiciário”, comentou Arolde. Para o parlamentar do Rio de Janeiro, a decisão de Dilma é acertada. “Temos que respeitar as licitações anteriores e o que já foi decidido. O novo texto deve regular os próximos contratos”, defendeu.

A votação foi adiada para a próxima terça-feira (6) quando será lido o relatório do Deputado Carlos Zarattini (PT-SP).

Assessoria de Imprensa do dep. Arolde de Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *