PSD completa um ano de existência

O PSD completa, nesta quinta-feira (27), um ano de existência. Após doze meses de muita luta e desafios, o partido, idealizado pelo prefeito Gilberto Kassab (SP), se consolidou como a terceira maior bancada da Câmara Federal, com 55 deputados, tendo papel decisivo em votações de extrema relevância para o país.

“Nas votações decisivas na Câmara  como a do código Florestal, os principais líderes da discussão do código foram do PSD”, lembrou Eduardo Sciarra (PR).

O PSD conta ainda com dois senadores, dois governadores e está presente em todos os Estados, na maioria dos municípios, no DF, além de, como lembra o líder do partido na Câmara, Guilherme Campos (SP), vir muito forte nas eleições.

“Sem dúvida, a maior conquista do partido foi passar a existir. Em cima de um cenário que todos colocavam como um sonho, até uma brincadeira, o partido foi pra sua criação com um envolvimento muito intenso de inúmeras pessoas. E agora, pra essas eleições municipais, vindo de uma maneira muito forte, muito representativa, com candidatos de potencial, com candidatos que vão com certeza consolidar o PSD pelo Brasil inteiro”, afirmou.

Foi no dia 27 de setembro de 2011 que o Tribunal Superior Eleitoral aprovou o registro nacional do partido. Apenas nove meses depois o PSD conquistou tempo de TV e fundo partidário proporcional à sua bancada. “O PSD neste 1º ano atendeu todas nossas expectativas. Passamos por um momento de afirmação, estruturação e reconhecimento pela justiça eleitoral. Hoje possuímos um partido estruturado, com grande qualidade de seus parlamentares”, afirmou Geraldo Thadeu (MG).

Neste período, o PSD também consolidou seu espaço de liderança na Câmara. “Foi muito difícil na própria Câmara , desde a questão mínima de espaço físico pra trabalhar até as condições de trabalhar nas comissões. Então, o partido mostrou, primeiro, uma grande unidade, um partido leve para se trabalhar. Tem uma equipe na liderança de colaboradores muito estratégica, muito importante, muito capacitada”, afirmou Homero Pereira (MT).

Neste ano, o partido também imprimiu sua marca de modernidade, como lembra o deputado Arolde de Oliveira (RJ). “O partido se articula para encaminhar os temas atuais e se operacionaliza sobre os modernos meios de comunicação, sem abandonar as relações pessoais que dão objetividade às propostas políticas”.

Outro ponto ressaltado pelos deputados é a “nova proposta”, o fato de o partido “poder quebrar paradigmas” na política nacional. “A coisa que mais me atrai no partido é exatamente o fato de ser novo, uma nova ideia, principalmente, quando o país já está meio cansado com a questão política. Eu vejo no PSD a possibilidade real de mudança desse paradigma, de mostrar ao país que existe sim políticos sérios, partidos sérios e que podem cumprir com o seu papel de construir essa nova democracia que é a nossa democracia aqui no país”, concluiu Moreira Mendes (RO).

Veja mais repercussões sobre o 1º aniversário do PSD:

Deputado Armando Vergílio (GO)
“Um partido nasce forte quando tem um quadro de militantes forte. O PSD já nasceu como a maior bancada de deputados federais no Estado de Goiás. O PSD nasceu pensando num todo, no bem comum da sociedade e no desenvolvimento econômico do país e do Estado de Goiás. É um privilégio fazer parte desta data e deste partido que nasceu com objetivos tão nobres.”


Deputado Hugo Napoleão (PI)

“Temos muito que comemorar por esse 1º ano PSD. Tenho tentado trabalhar nosso projeto no sentindo de dinamizar e desenvolver o estado do Piauí e nosso país em vários campos e setores. Levando sempre o nome do PSD, um partido novo, atualizado. Que venham muitos outros aniversários!”

 

 
Deputado Ricardo Izar (SP)
“A criação do PSD foi um grande ganho para a democracia brasileira. Está sendo uma experiência incrível poder participar de uma legenda que nasceu de baixo para cima, com o apoio popular.”

 

 

 

Deputado José Carlos Araújo (BA)
“Nas eleições proporcionais, daqui a dois anos, o nosso partido estará no centro da cena política nacional. Será muito requisitado e, por isso mesmo, se transformará no fiel da balança, uma vez que estará posicionado entre o terceiro e o quarto partido de maior influência no Congresso Nacional”.

 

 

Deputado César Halum (TO)
“Neste um ano, o PSD se firmou no cenário nacional como um partido autêntico. Se posicionou contra o monopólio, contra os altos impostos cobrados no país, fez suas colocações firmes contra os elevados preços dos serviços essenciais à população, como energia elétrica, telefonia, combustíveis, passagens aéreas. Mostrou que é um partido realmente integrado aos interesses do povo”.

 

Da Redação

Ouça a matéria:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

[Baixar arquivo de áudio]

Assista o vídeo:

[youtube_video id=”b3ul5It-5dc”]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *