PSD apoia isenção da cobrança de Imposto de Renda sobre PLR

Deputados Guilherme Campos e Roberto Santiago com representantes das centrais sindicais (Foto: Heleno Rezende)

O líder do PSD na Câmara, deputado Guilherme Campos (SP), recebeu, nesta quarta-feira (16), representantes das Centrais Sindicais e manifestou apoio ao fim da cobrança de imposto de renda da participação nos lucros e resultados (PLR) das empresas.

Emenda neste sentido foi acatada pelo relator da medida provisória 556, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), a pedido das centrais. O deputado Roberto Santiago (PSD-SP) é um dos articuladores da mudança.

“É uma forma de estimular essa modalidade de pagamento: quando há lucro, as empresas dividem com seus colaboradores”, afirmou Guilherme Campos.
Goergen incluiu o limite de até R$ 12 mil por ano para garantir essa isenção. Representantes das centrais pleiteavam R$ 20 mil, mas o governo briga por apenas R$ 6 mil.

Na opinião de Campos, R$ 6 mil poderiam impedir que grandes empresas fossem contempladas, por isso um valor maior é o mais adequado.

Além da UGT, representantes da Força Sindical, CTB e CUT participaram do encontro com o líder Guilherme Campos e com Roberto Santiago.

A MP 556 está pautada para ser votada nesta quarta-feira (16) no plenário da Câmara dos Deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *