Moreira pede melhorias no fornecimento de energia para Rondônia

O deputado Moreira Mendes (RO) e o ministro Antônio Andrade - Foto: Assessoria

O deputado Moreira Mendes (RO) participou de audiência com o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, nessa quarta-feira (18), e solicitou ajuda para resolver o problema dos produtores de leite de Rondônia. Segundo o parlamentar, a produção está sendo comprometida por falta de qualidade no fornecimento de energia no estado. Moreira lembrou que a Eletronorte não moderniza a distribuição, o que tem acarretado prejuízo aos produtores.

Hoje, eles são obrigados a cumprir Instrução Normativa n º 51, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A regra proíbe o transporte do leite em latão e exige a implantação de tanques de resfriamento. Mas para que os tanques possam funcionar, é necessária energia suficiente para que o leite possa ser resfriado. “Há um descaso da Eletronorte que não moderniza a distribuição e o produtor fica com o prejuízo”, criticou Moreira.

Na reunião, Moreira disse ao ministro que Rondônia é o maior produtor de leite da região Norte – produz 2,5 milhões de litros de leite/dia. O parlamentar explicou, também, que para o cumprimento dessa instrução do ministério já foram implantados os tanques de resfriamento. Segundo ele, em Nova Mamoré os tanques estão parados no pátio da prefeitura e não podem ser utilizados por causa da má qualidade de energia. Por conta disso, ele pediu um prazo ao ministro de trinta dias para instalação de geradores que garantam o fornecimento de energia e o fornecimento do leite não seja interrompido.

“Os produtores precisam de um prazo para se adaptar e colocar um gerador em cada local com tanque de resfriamento para conservar o leite. Isso deveria ser de responsabilidade do governo, não do produtor, que está sendo castigado pagando uma conta que não é dele”, disse Moreira.

O ministro se comprometeu em atender ao pleito do parlamentar e explicou que o governo tem intenção de aumentar a produção do leite no Brasil. “Vamos fazer uma ação conjunta cobrando do ministério das Minas e Energia (MME) para garantir fornecimento de energia confiável ao estado. O que não queremos é a interrupção no fornecimento do leite”, explicou o ministro.

Da Assessoria

Assuntos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.