José Carlos Araújo defende novas regras de identificação da água adicionada de sais minerais

Deputado José Carlos Araújo - PSD/BA (Foto: Heleno Rezende)

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou nesta quarta-feira (8) o parecer do deputado José Carlos Araújo (PSD-BA) ao Projeto de Lei 1.014/03 que define requisitos de qualidade e critérios de identificação da água adicionada de sais ou de vitaminas e minerais destinadas ao consumo humano.

Segundo Araújo, o projeto determina, por exemplo, a eliminação de resíduos de cloro e define os parâmetros mínimos de qualidade para a comercialização do produto final envasado. A proposta determina ainda a rotulagem expressa das características de águas adicionadas e proíbe a utilização, nas embalagens, de termos que possam confundir o produto com água mineral. O deputado detalha que as empresas produtoras de água adicionada terão prazo de um ano para adaptação às novas regras. A Agência de Vigilância (ANVISA) terá a atribuição de fixar, em seis meses, os padrões de qualidade e composição dos produtos.  “Com esse projeto ficará definido o que é água mineral, o que é água com sais e o que é água vitaminada, que é uma nova categoria de água. Você terá a informação no rótulo, na embalagem do produto a sua composição. O consumidor vai saber o que está comprando e o que vai beber”, pontuou o deputado.

O projeto prevê que o Ministério da Saúde e a ANVISA terão a obrigação de exigir que a água adicionada atenda aos parâmetros exigidos para a água potável.

A matéria é de autoria do falecido deputado Ricardo Izar, pai do deputado do PSD, Ricardo Izar Júnior (SP). O texto segue agora para apreciação da Comissão de Constituição e Justiça.

Da Redação

Ouça a matéria:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

[Baixar arquivo de áudio]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *