Átila Lins cobra definição para a greve dos servidores federais

O deputado Átila Lins (PSD-AM) fez discurso em plenário para cobrar uma definição para as greves, que, neste momento, atingem mais de 30 categorias do funcionalismo público federal. Lins disse acreditar que há falta de interlocução e de diálogo, o que esperava que acontecesse entre os setores envolvidos, tais como o Governo Federal, ministérios e os sindicatos e entidades representativas das categorias.

O parlamentar amazonense constatou: “Há mais de 90 dias as paralisações trazem transtornos e graves prejuízos à população. Nas universidades a paralisação alcança quase 80% das entidades federais. Isso representa grande prejuízo para os estudantes, que se sentem com o ano letivo praticamente perdido”.

Segundo o deputado do PSD, “não se pode postergar uma decisão sem que se leve em conta que essa paralisação é extremamente danosa à economia nacional”. “Acho que é dever de todas as partes envolvidas, encontrar um denominador comum e que tudo volte a normalidade”, afirmou.

Lins ressaltou que o Ministério do Planejamento já enviou a todas as repartições públicas federais um comunicado reiterando a ordem para que seja cortado o ponto dos servidores em greve. No documento, conta o deputado, eles dizem que “os descontos dos dias parados deverão ser efetuados em sua totalidade”.

Átila Lins aproveitou a oportunidade para reivindicar uma definição, por parte do Governo, na questão da PEC 300. E indagou: “Por que todos vão ser aquinhoados com melhorias salariais a partir de 2013, e os policiais militares, civis e os bombeiros não têm o direito de ter o seu piso salarial fixado por esta Casa?”.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *