Fábio Faria: “Atividade salineira não pode ser marginalizada”

Em audiência com o Presidente da República Michel Temer, nesta quarta-feira (27), o Deputado Federal Fábio Faria (PSD-RN) defendeu a importância do Decreto Presidencial que torna a indústria salineira do Rio Grande do Norte de interesse social. “Para evitar que se marginalize a atividade. Não podemos deixar que um setor tão importante como esse sofra mais desgastes”, disse o parlamentar.

Atualmente o Rio Grande do Norte é responsável pela produção de 96% do sal brasileiro. No entanto, os produtores potiguares têm alegado dificuldades decorrentes do Novo Código Florestal. A norma restringe a produção em áreas ocupadas há décadas. “Estamos unidos em prol de uma atividade secular, existente desde 1605 no RN e que hoje gera 70 mil empregos (diretos e indiretos). É um dos principais setores da economia do estado”, ressalta.

Os Deputados do Rio Grande do Norte ainda sugeriram que uma emenda de bancada, no valor de R$ 7 milhões, seja destinada para a recuperação do Porto-Ilha. O terminal salineiro (na foto acima), por onde todo o sal produzido no Estado é escoado, fica no município de Areia Branca. O Presidente se comprometeu a avaliar os pleitos dos representantes da cadeia de sal e pela classe política do RN.

Fabio Faria (de gravata azul) reuniu-se com bancada potiguar, Ministro Sarney Filho, Presidente Temer e Governador Robinson Faria, no Planalto Foto: Mariana Di Pietro


Saiba mais

Deputado recebe o governador em exercício do Rio Grande do Norte
Kassab apresenta Cidades Digitais a prefeitos potiguares
Trecho de estrada entre Rio Grande do Norte e Paraíba será recuperado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *