Congresso aprova projeto que socorre municípios que tiveram queda brusca de receita

A partir de agora, municípios brasileiros terão mais facilidade para receber recursos e obter financiamento bancário. O plenário da Câmara acaba de aprovar o Projeto de Lei Complementar 270/2016, relatado pelo deputado Paulo Magalhães (PSD-BA). O texto ajusta o limite da despesa com pagamento de pessoal prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para municípios que tiveram uma queda brusca de receita, permitindo que eles continuem recebendo transferências voluntárias e financiamentos bancários.

Deputado federal Paulo Magalhães (BA), relator da medida em plenário. Foto: Cláudio Araújo

A norma valerá apenas para os municípios que tenham queda acima de 10% da receita do período fiscal anterior. Transferências voluntários são recursos que a União ou o estado repassam para prefeituras adimplentes enquadradas na LRF. “A lei é uma adequação da Lei de Responsabilidade Fiscal frente à situação dos municípios brasileiros. Vai permitir que eles captem recursos e saiam do sufoco”, explica o deputado Paulo Magalhães.

O projeto é de autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA) e foi aprovado no plenário da Câmara por 300 votos a 46. O texto agora segue para sanção presidencial.

Assessoria de comunicação do PSD

1 Comentário

  1. Gonçalo Viana

    Parabéns, uma grande inciativa do senador OTTON ALENCAR do PSD, como faz o deputado federal JÚLIO CÉSAR do PIAUÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *