PSD presta homenagens a Rômulo Gouveia

Deputado federal Rômulo Gouveia (PB), falecido em 2018. Foto: Cláudio Araújo

Em 2018 o PSD e a Paraíba perderam o deputado Rômulo Gouveia. O parlamentar faleceu em maio, aos 53 anos, vítima de infarto. Ele ocupou os cargos de vereador, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba por duas vezes. Também foi vice-governador e estava no segundo mandato como deputado federal. Na Câmara ele era o Quarto Secretário da Mesa Diretora.

Líder do PSD, deputado federal Domingos Neto (CE), ministro Kassab, familiares do ex-deputado Rômulo Gouveia (PB) e amigos parlamentares. Foto: Cláudio Araújo

Como forma de prestar uma homenagem, a sala de reuniões da Liderança do PSD passou a se chamar “Sala Rômulo Gouveia”. “Perdemos uma liderança política, um membro devoto, fiel à missão de construir um partido com princípios e valores democráticos. Já nós, que tivemos a oportunidade de conviver com Rômulo Gouveia, perdemos um amigo”, disse o líder do partido na Câmara, deputado Domingos Neto (CE).

Marcos Montes (MG), ex-líder da legenda, referiu-se a Rômulo Gouveia como homem “de grande coração, pessoa do bem”. André de Paula (PE), um dos parlamentares mais próximos a Gouveia, também lamentou o ocorrido. “Rômulo era uma das melhores figuras humanas que já conheci. Atencioso com todos, generoso, um grande companheiro”.

Logo após a notícia do falecimento do deputado, o PSD iniciou uma força tarefa para votar os projetos de autoria dele nas Comissões. Tramitaram na Casa mais de 10 propostas. São medidas que beneficiam os consumidores, os portadores de necessidades especiais e os menos favorecidos.

Um dos projetos (PL 1679/15) assegura às pessoas com deficiência visual o direito de receberem cartões de crédito e de movimentação de contas bancárias com as informações em braile – que são os caracteres de identificação para quem não tem a visão. “Com as informações expressas em linguagem tátil, os deficientes visuais serão capazes de identificar seus diferentes cartões e de utilizá-los de forma mais segura e independente, sem ajuda de terceiros”, defendeu Rômulo na justificativa do projeto.

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *