Meninos de até 15 anos também serão vacinados contra o HPV

Deputado Herculano Passos (SP) fala sobre vacinação de meninos contra o HPV – Foto: Cláudio Araújo

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira, 20, que vai ampliar a oferta da vacina contra o HPV para os meninos de 11 até 15 anos. A imunização para o público masculino passou a ser disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) em janeiro deste ano, e era destinada apenas aos garotos de 12 a 13 anos. Crianças e jovens, de 9 a 26 anos, que têm HIV/Aids também já podiam receber a dose.

A ampliação da vacinação, que até o ano passado era feita só em meninas, foi uma Indicação (INC2106/2016) feita pelo Deputado Herculano Passos (PSD-SP) ao Ministério da Saúde, no ano passado. “Em 2010, durante meu segundo mandato como prefeito de Itu, trouxemos a vacina para o Brasil. Fomos a primeira cidade a oferecer a imunização, que mais tarde, graças aos nossos esforços junto ao Governo Federal, passou a ser feita em todo o Brasil”, conta Herculano.

O deputado revela ainda que sempre acompanhou as pesquisas sobre o tema e que novas descobertas apontaram para a necessidade de vacinar ambos os sexos. “Descobriu-se que vacinar os meninos é ainda mais eficiente, uma vez que, normalmente, os homens têm mais parceiros sexuais que as mulheres. Então fiz uma Indicação ao Ministério da Saúde e ela foi acatada.”

Segundo o Ministério, com a inclusão desse novo público, cerca de 3,3 milhões de adolescentes, a meta para 2017 é proteger 80% dos 7,1 milhões de meninos de 11 a 15 anos e 4,3 milhões de meninas de 9 a 15 anos.

A vacina protege principalmente contra o câncer de colo do útero, uma das doenças que mais mata mulheres no mundo. O vírus HPV é transmitido principalmente durante relações sexuais, por isso é importante que meninos e meninas sejam vacinados antes de iniciarem a vida sexual.

Outra mudança é que meninas que chegaram aos 15 anos sem a vacina também poderão ser imunizadas. A vacinação será estendida a homens entre 9 e 26 anos, que vivem com HIV e pacientes oncológicos e transplantados nesta faixa etária. Antes, só as mulheres portadoras do HIV podiam se vacinar gratuitamente. “O Brasil será o primeiro país da América Latina e o sétimo no mundo a oferecer gratuitamente a vacina contra o HPV para meninos”, comemora Herculano.

Projeto de Lei

Herculano Passos também é autor do Projeto de Lei 4404/216, que obriga os planos de saúde a cobrir os custos da vacina contra o HPV para quem não tem direito à imunização gratuita. “Ao tomar a vacina, o adulto se previne das próximas infecções e evita novas doenças, porque a imunidade natural da pessoa não a impede de ser infectada e de apresentar a mesma doença mais de uma vez.”

Em laboratórios particulares, cada dose da vacina quadrivalente custa em torno de R$ 400,00. São necessárias de duas a três doses por pessoa.

Entenda a vacina do HPV

A vacina distribuída no SUS é quadrivalente, ou seja, protege contra quatro tipos de HPV: o 6, o 11, o 16 e o 18. Dois deles (o 6 e o 11), estão relacionados com o aparecimento de 90% das verrugas genitais. Os outros dois (o 16 e o 18) estão relacionados com 70% dos casos de câncer do colo do útero. Além da vacina, a prevenção contra esse tipo de câncer também continua envolvendo o exame Papanicolau, que identifica possíveis lesões precursoras do câncer que, tratadas precocemente, evitam o desenvolvimento da doença.

Fonte: Assessoria do Deputado


Saiba mais

Ministério da Saúde vai vacinar meninos contra o HPV

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *