Marx Beltrão cobra ação do Ministério do Meio Ambiente sobre manchas de óleo em AL

O deputado federal Marx Beltrão, coordenador da bancada alagoana no Congresso Nacional, protocolou nesta segunda-feira (07) requerimento de informações destinado ao ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, cobrando respostas sobre as manchas de óleo encontradas ao logo do litoral do Nordeste e de Alagoas. Neste final de semana, novas manchas foram localizadas em praias de Piaçabuçu e Coruripe, e o problema vem se agravando nos últimos dias.

“Estou cobrando oficialmente uma resposta do Ministério do Meio Ambiente. Este assunto merece resposta urgente. É inadmissível ver o problema aumentar, a cada dia novas manchas de óleo serem encontradas, e os organismos de proteção ambiental não apresentarem respostas. Além de um incalculável dano ao meio ambiente, o que pode caracterizar uma tragédia ambiental, devemos pensar também na repercussão geral do problema, como seus efeitos no turismo” afirmou o parlamentar.

Deputado Marx Beltrão. Foto: Cláudio Araújo.

No total, já são 132 praias atingidas por manchas de óleo no Nordeste. O dado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama). No total, 61 municípios foram afetados em 9 estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. O último estado a ser atingido foi a Bahia, na última quinta-feira (3).

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deve viajar nesta segunda-feira para o Nordeste, onde vai verificar as manchas de óleo que apareceram em mais de 100 cidades. Salles deve sobrevoar praias de Sergipe, por determinação do presidente Jair Bolsonaro, e visitar as áreas atingidas ao lado do governador do estado, Belivaldo Chagas.

No sábado, o presidente Jair Bolsonaro acionou a Polícia Federal, as Forças Armadas e os institutos ambientais federais para investigar as causas e os responsáveis pelas manchas de óleo que atingiram o litoral do Nordeste nas últimas semanas. Em despacho publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), Bolsonaro determina que as investigações sejam feitas pelo Ministério da Justiça (por meio da Polícia Federal); do Ministério da Defesa (por meio da Marinha e com ações coordenadas com o Exército e a Aeronáutica), e pelo Ministério do Meio Ambiente (por meio do Ibama e do Instituto Chico Mendes).

Assessoria de comunicação do deputado

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *