JB Online: Trade turístico quer ampliar a flexibilidade de vistos para estrangeiros

O Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (CNC) participou de reunião da Comissão de Turismo da Câmara do Deputados, em 31 de maio, com representantes de diversos segmentos do turismo para debater propostas e ações conjuntas para o desenvolvimento do setor.

“Esse é o primeiro encontro de uma série que vamos fazer com as entidades do turismo para ouvir as demandas e para que vocês nos ajudem a compor nossa agenda de trabalho até o final do ano”, afirmou o presidente da Comissão de Turismo, o deputado federal Herculano Passos (PSD-SP).

O encontro controu com presença de representantes de diversos segmentos do turismo para debater propostas e ações conjuntas para o desenvolvimento do setor.

Na ocasião, o Cetur da CNC entregou relação de algumas demandas prioritárias para 2016, o documento é uma preliminar do que o Conselho prepara com o aval das entidades que o compõem. Uma das demandas levantadas foi a necessidade de uma mudança no modelo de financiamento da Embratur para que haja mais divulgação do Brasil no exterior, buscando ampliar o número de visitantes estrangeiros. O assunto foi corroborado pelo diretor de Gestão Estratégica do Ministério do Turismo, Jun Yamamoto. “A imagem que o turista estrangeiro tem do Brasil remonta à década de 1970 – turismo sexual, mulheres nuas e selva – e aos problemas atuais do País, como o zika vírus. O Brasil teria que aproveitar o momento das Olimpíadas, em que toda a atenção estará voltada para o nosso país, e trabalhar uma imagem integrada entre todos os setores, como fez Londres nas Olimpíadas de 2012”, salientou.

O presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da CNC e da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, sugeriu que seja solicitada uma audiência com o novo ministro das Relações Exteriores, José Serra, para debater a questão da flexibilidade e reciprocidade do visto de estrangeiros. “Queremos uma agenda para debater a ampliação da reciprocidade de isenção do visto fora do período olímpico e a inclusão da China entre os países contemplados”, afirmou Sampaio.

O presidente da Associação Brasileira de Resorts, Luigi Rotunno, ratificou a demanda do Cetur e reafirmou que a desburocratização para obtenção de visto para turistas estrangeiros pode beneficiar o setor hoteleiro. “Muitos resorts estão apresentando problemas de caixa e cancelando a participação em feiras. A entrada internacional, com a liberação de vistos, seria uma solução, tendo em vista que os outros países da América do Sul não têm enviado tantos turistas como se esperava”, defendeu.

Durante a reunião, também foi tratado assunto sobre a suspensão pelo Supremo Tribunal Federal de um crédito extraordinário que seria usado pela Embratur para divulgação dos Jogos Olímpicos no exterior. Deve ser solicitada uma audiência com o ministro Gilmar Mendes, que determinou a suspensão, com o objetivo de explicar o resultado positivo que tal investimento trará ao turismo e ao País.

Nesta primeira rodada, participaram também o presidente e o diretor executivo da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Edmar Bull e João Lacerda, respectivamente; também o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Manoel Linhares; o diretor executivo da Associação Brasileira de Resorts, João Bueno; e o presidente do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), Manuel Gama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *