Gazeta do Povo: Oito paranaenses estão entre os 100 mais influentes no Congresso

Eduardo Sciarra, deputado e líder do PSD na Câmara, é o único parlamentar do Paraná que entrou no top 10. Alex Canziani (PTB) ficou na lista dos “em ascensão”

Oito políticos paranaenses estão entre os 100 “cabeças” do Congresso Nacional, segundo lista elaborada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) e divulgada na terça-feira (6). Um deles, o líder do PSD na Câmara Eduardo Sciarra (PSD), entrou para o top 10 dos mais influentes. Em outros anos, ele aparecia nas listas como político em ascensão.

Os outros paranaenses com poder de influência citados são os deputados Abelardo Lupion (DEM), André Vargas (PT), Dr. Rosinha (PT), Osmar Serraglio (PMDB) e Rubens Bueno (PPS) e os senadores Alvaro Dias (PSDB) e Roberto Requião (PMDB).

Características

O que foi analisado nos mais influentes:

– Vínculo e posto hierárquico;

– Reputação;

– Capacidade de liderar e influenciar escolhas;

– Ações de bastidores.

Metodologia

Para chegas nessas conclusões, o Diap fez:

– Entrevistas com deputados e senadores, assessores, jornalistas, cientistas e analistas políticos e organizações de classe, entre outros;

– Análise de pronunciamentos, proposições, intervenções em debates, citações na imprensa, currículo e perfis político e ideológico.

Na comparação com outros estados, o Paraná está em quarto lugar em número de parlamentares influentes. Considerando apenas os estados do Sul, o estado ainda ficou atrás do Rio Grande do Sul, que tem nove parlamentares na lista. São Paulo aparece em primeiro lugar, com 19 “cabeças”, e Pernambuco e Rio de Janeiro em um distante segundo lugar, com 10.

Sciarra diz que o trabalho como líder de seu partido na Câmara pode ter contribuído para a maior visibilidade. Ele destaca a atuação em projetos que geraram grande repercussão nos últimos tempos, como a aprovação da PEC dos Tribunais Regionais Federais, na MP dos Portos e na questão da multa dos 10% do FGTS. “Agora a presidente fez vetos à multa no FGTS e vamos ter outro embate para tentar derrubar o veto”, adianta.

A pesquisa do Diap mostra também um ranking desde que o levantamento começou a ser feito, em 1994. Entre os paranaenses, dois são campeões de indicações: Luiz Carlos Hauly e Aberlardo Lupion (DEM), ambos com 17 indicações. Eles só não foram listados como mais influentes em três anos.

Lupion diz que a sua forte participação em temas ligados à área rural fez com que fosse tão lembrado. “Eu nunca traí aquilo a que me propus”, afirma. Ele coordena as ações políticas da bancada ruralista, que marca posição em várias questões analisadas no Congresso, como a atualização do Código Florestal no ano passado.

Já Hauly não recebe indicações desde 2011, porque se licenciou para assumir cargo de secretario da Fazenda do Paraná, à convite do governador Beto Richa (PSDB).

Nacional

A pesquisa considerou todos os parlamentares que exerciam mandato entre fevereiro a julho de 2013. Entre os 100 mais influentes do Congresso, há 61 deputados e 39 senadores.

O PT é o partido com mais poder de influência, de acordo com o levantamento. Isso porque 26 petistas figuram na lista. PMDB (16) e PSDB (12) aparecem na sequência. No último lugar está o PV, com apenas um parlamentar influente.

Mulheres

Apenas nove mulheres aparecem na lista dos mais influentes do Congresso. E nenhuma delas é do Paraná. As mulheres já são minoria no Congressso (15,31%), mas a proporção não se manteve no grupo que entrou para a “elite” das Casas (9% entre os 100 mais influentes).

Figuram na lista as senadoras Ana Amélia (PP-RS), Kátia Abreu (PSD-TO), Lúcia Vânia (PSDB-GO) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e as deputadas Alice Portugal (PCdoB-BA), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Luiza Erundina (PSB-SP), Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) e Rose de Freitas (PMDB-ES).

Em ascensão

A lista do Diap também elenca 50 parlamentares “em ascensão” – ou seja, que podem se tornar um dos mais influentes no futuro. Há apenas um paranaense nessa listagem: o deputado Alex Canziani (PTB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *