Edilázio Júnior homenageia ministro do STJ com Medalha ao Mérito Legislativo

Arthur Lira, presidente da Câmara; Reynaldo Soares da Fonseca, ministro do STJ; Edilázio Júnior, deputado federal. Foto: Agência Câmara

O maranhense e atual ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca, foi agraciado na manhã desta quarta-feira (24) com a Medalha Mérito Legislativo. A indicação do nome veio do deputado Edilázio Júnior (PSD-MA) e a honraria é um reconhecimento destinado a pessoas e entidades que prestam serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil.

“Hoje tive a honra de homenagear um conterrâneo que, com uma carreira de respeito e um currículo irretocável, presta um serviço valiosíssimo ao País. A exemplo do ministro, o povo maranhense é humilde, aguerrido, trabalhador e nunca desiste da luta”, declarou Edilázio ao final da sessão.

Ministro do STJ
Reynaldo Soares da Fonseca iniciou a carreira jurídica como servidor do Tribunal de Justiça do Maranhão, de 1982 a 1985, e da Justiça Federal no Maranhão, de 1985 a 1986.

Foi procurador do Estado do Maranhão de 1986 até 1992, quando foi aprovado nos concursos públicos para os cargos de procurador do Distrito Federal, para o qual foi nomeado mas não tomou posse, e juiz de direito do Distrito Federal e Territórios, função que exerceu de 1992 até o ano seguinte, quando foi aprovado para o cargo de juiz federal da primeira região. Em 2009, foi promovido ao Tribunal Regional Federal da Primeira Região.

Em 2015, foi nomeado para o cargo de ministro do STJ, em vaga destinada a membro do Tribunal Regional Federal. A indicação foi aprovada pelo Senado Federal com 56 votos favoráveis e 3 contrários. Tomou posse no dia 26 de maio. Em 2017, foi um dos cotados para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal.

A medalha
Criada em 1983, a Medalha Mérito Legislativo é conferida pela Mesa Diretora da Casa para condecorar autoridades, personalidades, instituições ou entidades, campanhas, programas ou movimentos de cunho social, civil ou militar, nacionais ou estrangeiros, que tenham prestado serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil.

Manu Nunes com informações da Agência Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *