Delegado Éder Mauro participa da CPI das Fake News

A comissão parlamentar mista de inquérito que investiga as fake news ouviu na quarta-feira (19), no Senado, o representante da empresa Yacows, que atua no serviço de marketing direto. A agência atuou durante as últimas eleições presidenciais do país e é alvo de investigações pelo colegiado.

Delegado Éder Mauro durante oitivas da CPI. Foto: Cláudio Araújo.

Durante a oitiva do sócio-proprietário da empresa Yacows, Lindolfo Antônio Alves Neto, o deputado Delegado Éder Mauro (PA) foi contundente. “A sua empresa trabalhou na campanha política do outros partidos?”. Neto confirmou que trabalhou com diversos candidatos: “temos uma lista com todos que atuamos”, respondeu ao confirmar que prestou serviço para os candidatos Fernando Haddad (PT), Jair Bolsonaro (PSL) entre outros.

Ao final Éder Mauro enfatizou que o relatório da comissão deve levar em consideração as informações prestadas pelo depoente. “De tudo que foi apresentado aqui sobre chips de celular e disparo, o que é preciso ficar claro, é que este grupo de empresas não disparou fake news sobre qualquer candidato.”

O prazo final para encerramento dos trabalhos do colegiado está previsto para dia 13 de abril.

Diane Lourenço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *