Diego Andrade quer mais investimentos para a saúde

Deputado Diego Andrade (MG) - Foto: Cláudio Araújo

Viabilizar investimentos na área da saúde, principalmente na construção de novos espaços que ajudem no tratamento do câncer infantil, é uma das metas de mandato do deputado reeleito Diego Andrade (MG). Além da saúde, o parlamentar também pretende atuar em favor do fim da isenção de impostos para a exportação de minérios e garantir uma gama maior de direitos aos trabalhadores em transportes.

“Temos o desafio de ajudar os trabalhos do Instituto Mário Penna e o hospital Luxemburgo no combate ao câncer. Um de nossos objetivos é construir um prédio para esta finalidade. Estou muito atento a essas questões, e carrego essa vontade de dar condições a todos que precisam de um tratamento adequado”, disse o deputado, que em seu primeiro mandato, direcionou R$ 5 milhões em verbas para modernização de infraestrutura do Instituto Mário Penna, em Minas Gerais.

Já com relação aos trabalhadores em transportes, o parlamentar destaca os esforços em benefício da classe. “É outro setor em que milito muito forte. Fui relator da Lei do Motorista e procurei colocar no relatório as reivindicações do setor. Isso só foi possível porque me reuni com os motoristas e chegamos a um texto consistente”.

Diego Andrade quer agora aperfeiçoar a lei com a construção de novos pontos de apoio para descanso dos profissionais, o que permitirá a redefinição da carga horária máxima de trabalho e reduzirá a probabilidade de acidentes.

O parlamentar luta ainda pelo fim da isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para exportação de minérios metálicos, o que, segundo ele, garantiria cerca de R$ 4 bilhões por ano a mais para investimentos no estado.

“Minas Gerais é o maior estado em número de municípios, com 853. Aproximadamente 40% da pauta de exportação é minério, e a gente vê com tristeza o fato de o atual governo não ter dado atenção para esta questão. Precisa ser votado o Marco [Regulatório] da Mineração, o que possibilitaria mais arrecadação para o estado.”

O político mineiro segue para o seu segundo mandato, após receber 114.240 votos. Atualmente, é titular da Comissão de Viação e Transportes, além de presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cafeicultura.

Renan Bortoletto

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *