Bertaiolli é vice-presidente de comissão que analisa MP sobre liberdade de empreender

O deputado federal Marco Bertaiolli foi indicado como vice-presidente da Comissão Mista, formada por deputados e senadores, que analisa a Medida Provisória (MP) 881/2019, que institui a Declaração de Direitos de Liberdade Econômica e visa a desburocratização e a simplificação da atividade das micro e pequenas empresas.

“É preciso deixar o empreendedor trabalhar com liberdade para gerar emprego e renda. É isso que defendemos nesta Comissão Mista”, afirmou o deputado. “Estou muito honrado em ter sido indicado para compor esta comissão que eu tenho na mais alta conta, em função que é uma MP que desobriga, desonera, desburocratiza e simplifica quem quer trabalhar neste Brasil”, destacou Bertaiolli. A Comissão Mista tem como presidente o senador Dário Berger, de Santa Catarina. O relator é o deputado federal Jerônimo Goergen, do Rio Grande do Sul.

Apelidada de MP da Liberdade Econômica, ela estabelece normas de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica. Entre as novas regras estão: o fim da autorização prévia para atividades econômicas de baixo risco; a liberdade de horário e dia para funcionamento; além de preços de produtos e de serviços passarem a ser livremente definidos pelo Mercado.

“Não existe nada mais importante nesse País hoje do que deixar as pessoas empreenderem. Nessa MP, vale aquela máxima que nós aprendemos há muitos: se o governo não puder ajudar os empreendedores brasileiros, que, por favor, não atrapalhe. E é isso que nós estamos fazendo: impedindo que governo atrapalhe quem quer gerar o seu próprio emprego e a sua própria renda”, afirmou Bertaiolli.

Uma nova audiência pública sobre a MP será realizada nesta quarta-feira (24/06), no Senado Federal. Foram convidados para o debate representantes do Ministério da Economia: Guilherme Afif Domingos, atual assessor especial do ministro Paulo Guedes; o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Antonio Spencer Uebel; e Geanluca Lorenzon, diretor na mesma secretaria. Devem participar ainda representantes do Departamento de Registro Empresarial e Integração; da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública; do Sebrae; da Federação Brasileira de Bancos (Febraban); da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

“É a primeira vez que um governo edita uma Medida Provisória, portanto, em caráter de urgência, beneficiando as micro e pequenas empresas do Brasil. É este respeito que nós temos que ter com 98% das empresas brasileiras, constituídas como micro e pequenas. Temos a oportunidade de valorizar aqueles que querem uma oportunidade neste momento”, finalizou Bertaiolli.

Assessoria de comunicação do deputado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *