Audiência pública vai debater situação das rodovias paraenses

As obras das rodovias paraenses da Transamazônica (BR 230) e da rodovia que liga Santarém à Cuiabá (BR 163) começaram na década de 70, sob o Regime Militar. De lá para cá, quase 50 anos se passaram e as obras ainda não foram  finalizadas.

Deputado federal Junior Ferrari (AM). Foto: Cláudio Araújo

O deputado Júnior Ferrari (PA) se mostrou inconformado com a situação em seu estado e logo no primeiro dia de trabalho na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra), apresentou pedido de audiência pública para discutir soluções para a imediata conclusão das rodovias. O requerimento 01/19, foi aprovado pelo colegiado e pretende ouvir o ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas e o diretor geral do DNIT, Antônio Leite Filho.

“No Pará, a partir das divisas com o Mato Grosso e com o Tocantins, são vários trechos inacabados principalmente trechos urbanos em que o enorme fluxo de caminhões que transportam a produção agrícola das regiões vizinhas vem criando uma situação de desespero para a população paraense que vive as margens das rodovias”, alertou o parlamentar.

As BR’s 163 e 230 estão entre as principais do País e são responsáveis pela integração das exportações brasileiras aos portos de Santarém e Miritituba. Além de permitir o fluxo de mercadorias e contribuir com a balança comercial brasileira, as rodovias também reduzem o custo do frete porque têm a menor distância marítima para os Estados Unidos e a Europa.

Diane Lourenço

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *