Sem ministro e sem orçamento, cultura sofre o pior lado da crise

“Como discutir política pública sem orçamento?”, questionou o Deputado Thiago Peixoto (GO), durante audiência na Comissão de Cultura da Câmara que reuniu especialistas para debater saídas para a crise no setor cultural.

Na ocasião, Bruno Grossy, Secretário Adjunto de Orçamento Federal no Ministério do Planejamento, disse que, além da questão orçamentária, existe o desafio da representatividade.  “O fato de não termos um ministro da Cultura enfraquece a identidade institucional. Cada ministro que chega tem uma forma de atuar. Quando essa figura não existe, ficamos sem discutir as prioridades do ministério”, explicou.

Fonte: Assessoria da Liderança do PSD na Câmara


Saiba mais

Comissão de Cultura discute incentivo à realização de festivais de música

Comissão de Cultura debate a importância da arte urbana para a sociedade

Thiago Peixoto é eleito presidente da Comissão de Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *