O rádio ainda é a vedete dos meios de comunicação!

Na semana em que o Brasil perde o jornalista e apresentador de rádio Ricardo Boechat, em todo o mundo, hoje (13), é celebrado do Dia Mundial do Rádio. Boechat era nacionalmente conhecido por comandar na rádio, diariamente, o jornal da Band. A comoção nacional causada pela morte do apresentador demonstra o importante serviço prestado pelo rádio aos brasileiros.

Segundo pesquisa feita pelo Ibope Media a pedido da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), 90% da população brasileira tem acesso ao rádio. De acordo com os números, o brasileiro ouve rádio quase quatro horas por dia. Com o aumento da digitalização e o acesso à aplicativos de rádio online, a perspectiva é que o alcance das ondas sonoras do rádio atinja número maior nos próximos anos.

Deputado federal Sidney Leite (AM). Foto: Cláudio Araújo.

Mesmo com o avanço das tecnologias de informação, o radinho de pilha ainda tem papel fundamental. “Eu sou do Amazonas e lá, espalhado pelas aldeias indígenas, entre os ribeirinhos e a população, o rádio é o principal veículo de comunicação. É través dele, inclusive, que o povo amazonense se comunica com outras regiões do estado e do país”, relatou o parlamentar amazonense Sidney Leite.

O governo federal sabe disso. Ainda é o rádio o principal veículo para divulgação de campanhas nacionais de saúde, de prevenção de endemias e informação sobre acontecimentos de importância nacional. Fora isso, nos locais onde não há nem sinal de televisão e nem internet, é o rádio que entretém as pessoas com música e programas culturais.

Deputado federal Joaquim Passarinho (PA). Foto: Cláudio Araújo

“Vai muito além do entretenimento. No nosso país com distâncias continentais, ainda é o rádio que une pessoas. No extremo norte paraense, por exemplo, muitos cidadãos ainda precisam do rádio para enviar recados para a família. O Rádio é o mais importante meio de comunicação e o mais democrático porque atinge todas as classes sociais”, destaca o deputado Joaquim Passarinho, do Pará.

Diane Lourenço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *