Marcos Montes defende urgência nas apurações e providências sobre a Operação Carne Fraca

Deputado Marcos Montes (MG), líder do PSD na Câmara dos Deputados – Foto: Assessoria

Em missão oficial ao Japão, o Líder do PSD na Câmara, que também é membro e ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Deputado Federal Marcos Montes (MG) defendeu apurações criteriosas e urgentes e punição, “doa a quem doer”, dos envolvidos na Operação Carne Fraca – desencadeada pela Polícia Federal, na última sexta-feira (17), com repercussão imediata na imprensa internacional.

A operação investiga esquema de liberação fraudulenta de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos que vendem tanto para o mercado internacional quanto para o doméstico.

Em nota, Marcos Montes lembra que só em 2016, após uma longa batalha das instituições brasileiras, o Japão anunciou o fim das restrições à importação de carne bovina do Brasil. “A notícia provocou muita preocupação por aqui”, disse Marcos Montes, ressaltando que existem várias propostas para ampliação das exportações de alimentos para o Japão. “E não é só com o Japão, mas com muitos países de extrema importância num momento em que o Brasil se esforça para sair da sua pior crise econômica”, recorda ele.

Operação Carne Fraca

Entre os investigados pela Operação Carne Fraca estão grandes frigoríficos e servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “É preciso apurar o mais rapidamente possível, de forma que se dê uma resposta urgente à sociedade brasileira e internacional. São dois assuntos da mais alta importância: a saúde da população e a força da economia brasileira”, reflete Marcos Montes.

O parlamentar participa de missão oficial brasileira, a convite do governo japonês e sem ônus para a Câmara. O objetivo da viagem é representar o Brasil em evento que integra os “Programas Laços de Amizade do Japão”, realizados anualmente pelo Ministério de Assuntos Exteriores do Japão, para firmar parcerias com países em desenvolvimento.

Da Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *