Anastasia em Uberaba: dívidas com os municípios dominaram a pauta

A crise dos municípios mineiros – intensificada a partir dos atrasos na liberação de recursos por parte do governo estadual – foi o tema principal de visita feita ao prefeito de Uberaba, Paulo Piau (MDB), pelo senador Antonio Anastasia, ex-governador e atual pré-candidato ao cargo pelo PSDB.  Ele desembarcou na cidade neste dia 11/06, segunda-feira, para cumprir uma extensa agenda de compromissos.

A exemplo dos demais administradores municipais, o prefeito de Uberaba desabafou sobre o impacto que os atrasos têm trazido aos serviços públicos de um modo geral – incluindo saúde e educação.

Senador Anastasia, prefeito Paulo Piau, deputado federal Marcos Montes e o presidenta da Câmara de Vereadores, Luiz Dutra. Foto divulgação da prefeitura.

No gabinete tomado por integrantes do primeiro escalão do governo de Uberaba, e lideranças estaduais e municipais do PSD, PSDB, PTB, entre outros, além do vice-líder da bancada pessedista Marcos Montes, o prefeito Paulo Piau cobrou do senador que, se sua candidatura for realmente sacramentada em convenção, e ele se eleger, que dê atenção aos municípios.

“A situação é dramática”, disse Paulo Piau, que anda às voltas com atrasos na ordem de R$ 57 milhões só na saúde. Dívida esta, que está oficializada em documentos apresentados durante audiência pública obrigatória na Câmara Municipal.

Pouco depois, o senador recebeu a principal homenagem oferecida pelo Poder Legislativo de Uberaba – a Medalha Major Eustáquio, que tem o nome do fundador da cidade. Mesmo Legislativo que aprovou moção de repúdio contra o governador Fernando Pimentel (PT), por causa dos atrasos no repasse de recursos aos municípios e no pagamento dos salários dos servidores estaduais. A Câmara de Uberaba também cancelou título de cidadania que havia sido aprovado tempos atrás, mas que ainda não tinha sido entregue ao petista.

Tanto na Prefeitura quanto na Câmara, Antonio Anastasia lamentou que os municípios mineiros estejam enfrentando uma crise sem precedentes. O pior – segundo ele, é que o atual governo insiste em acusar o antecessor (e portanto, ele próprio Anastasia) pela crise, mesmo ciente de que o drama é fruto dos governos federais anteriores, no caso de Minas, intensificado pela falta de planejamento.

O senador seguiu para mais um evento da agenda de Uberaba, desta vez um grande encontro político regional para discutir “o futuro de Minas”.

Assessoria de imprensa do deputado

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *